O Secretário Estadual da Fazenda – Manoel Vitório – apresentou nesta manhã de quinta-feira (13) um balanço das contas públicas do estado na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-Ba). A audiência para apresentação ocorreu na Comissão de Finanças, Orçamento, Fiscalização e Controle da Assembleia.

No balanço apresentado por Manoel Vitório o estado teve importante crescimento na arrecadação nestes últimos oito meses (janeiro a agosto) e investiu com as contas equilibradas. O crescimento dos tributos foi de 4,69% até agosto e a maior fonte veio do Imposto Sobre Circulação de Mercadoria (ICMS) com aumento significativo de 5,54% com crescimento também do IPVA de 2,95%.

Foto|Reprodução|Audiência AL-Ba
Foto|Reprodução|Audiência AL-Ba

O governo investiu R$ 1,35 bilhão até o mês de agosto que, na verdade, equivale ao mesmo valor gasto no mesmo período em 2015. “A crise não conseguiu desestabilizar a positividade do nosso governo em relação a estabilidade da economia” afirmou Vitório.

Todavia, as transferências correntes tiveram uma queda brusca de 4,30% em relação ao mesmo período do ano passado. Isso deve-se devido à crise impedir os repasses do governo federal. A esperança dos estados tem sido o a repatriação de recursos estrangeiros, que, deste modo, poderão impedir que as transferências dos estados entrem 2017 no vermelho. Em relação ao que o estado conseguiu fazer com as receitas correntes e despesas correntes os números foram positivos.

O secretário chegou a explicar o número de investimento na ordem de R$ 1,39 bilhão como algo a se comemorar: “Trata-se de um dado fundamental porque foram feitos investimentos em infraestrutura, mobilidade, saúde, educação, segurança, inserção social, áreas que se traduzem em benefício para a população”, explicou.