Um comerciante guanambiense esteve na delegacia de polícia, informando que um indivíduo não identificado, comprou em seu comércio um produto no valor de R$ 800,00 (oitocentos reais). No entanto, o estelionatário ficou de efetuar o pagamento através de depósito bancário.

Em seguida, a vítima recebeu uma ligação do suposto cliente, alegando que a secretária errou ao depositar, haja vista, que depositou a quantia de R$ 23.000,00 (vinte três mil) e exigia que o comunicante fizesse o estorno do valor excedente. Algumas horas depois, o estelionatário realizou diversas ligações exigindo mais dinheiro.