Eleições 2018 | Marina Silva defende reforma previdenciária, mas não apresenta idade mínima de aposentadoria

0
5486
Foto | Agencia do rádio

A candidata à presidência da República pela Rede Sustentabilidade, Marina Silva, voltou a defender a reforma da Previdência nesta terça-feira (4), em sabatina realizada pelo portal UOL, em parceria com o SBT e a Folha de S. Paulo.

A ex-senadora afirmou que a atual proposta apresentada pelo governo Temer não é transparente com a população, e que reforma precisa combater privilégios. Quando perguntada qual idade mínima apresentaria, a candidata foi evasiva na resposta e disse que o tema será debatido. Marina Silva afirmou ainda que a idade de aposentadoria para mulheres será menor do que para homens.

“Eu vou conversar com especialistas, vou conversar com trabalhadores, vou conversar com empresários, e vamos fazer a reforma da Previdência combatendo privilégio, encarando o problema da idade mínima, e buscando um regime que seja de capitalização com uma transição. Estamos debruçados sobres os números, estamos recebendo informação, e no momento certo vamos disponibilizar”.

Marina Silva também defendeu um novo pacto federativo, em que haja descentralização dos recursos do Estado e que dê mais autonomia aos municípios. Na área da saúde pública, a candidata da Rede se mostrou favorável ao programa Mais Médicos, mas criticou a grande concentração de profissionais em centros urbanos.

Os jornalistas também questionaram a ex-ministra a respeito do aborto. Marina Silva manteve seu posicionamento contrário, mas afirmou que, se for para ampliar o aborto já previsto em lei, é necessário que seja feito um plebiscito com a população.

 

Reportagem | Thiago Marcolini

Da Redação | Rafa Nunes