Em uma partida quase morta e com reviravolta o Real Madri estreou na Champions – Liga dos Campeões da Europa – nesta quarta-feira (14) vencendo de virada o Sporting. Inicialmente o Sporting começou a gostar do jogo no estádio Santiago Bernabéu e o time recuado do Real Madri não demonstrava empolgação e tornava-se cada vez mais apático. Gostando do jogo a primeira tentativa ousada do Sporting na casa alheia veio dos pés de Gelson Martins que soltou uma bomba fazendo Casilla apenas espalmar a bola.

Tentando mostrar seu favoritismo em campo na liderança do Real Madri, Cristiano Ronaldo buscou desesperadamente o gol através de um chute que facilmente foi estacionado pelo goleiro Rui Patrício. A pressão do Sporting aumentou no segundo tempo e acabou culminando com o gol de Bruno César que pediu ao goleiro para guardar no canto. O desespero e falta de acertos tomava conta do Real que acabou reagindo através de Cristiano Ronaldo aos 43 do segundo tempo cobrando falta.

Tudo se encaminhava para o empate, mas em um cruzamento perfeito de James Rodriguez aos 48 Morata completou e garantiu a vitória de virada para o time da casa. A vitória do Real Madri nestes aspectos foi motivo para uma comemoração com sensação de alívio, pois, entre as jogadas e os gols houve sem dúvida muita coisa que deu errado e denunciou os erros técnicos.

Ficha Técnica do Jogo

Real Madrid 2 x 1 Sporting

Local: Estádio Santiago Bernabéu, em Madri (ESP)
Data e hora: 14 de setembro de 2016, às 15h45 (horário de Brasília)
Árbitro: Paolo Tagliavento (ITA)
Auxiliares: Matteo Passeri (ITA) e Alessandro Costanzo (ITA)
Cartão Amarelo: Kroos (REAL); Adrien, Willian Carvalho, Zeegelaar (SPO)
Cartão Vermelho:
Gols: Bruno César, 2’/2ºT (0-1), Cristiano Ronaldo, 43’/2ºT (1-1), Morata, 48’/2ºT (2-1)

REAL MADRID: Casilla, Carvajal, Varane, Sergio Ramos e Marcelo; Casemiro, Kroos (James Rodríguez, 32’/2ºT) e Modric; Bale (Vázquez, 21’/2ºT), Benzema (Morata, 21’/2ºT) e Cristiano Ronaldo. Técnico: Zinedine Zidane.

SPORTING: Rui Patrício, João Pereira, Coates, Semedo e Zeegelaar; Willian Carvalho, Adrien (Elias, 28’/2ºT), Bruno Cesar e Gelson Martins (Markovic, 24’/2ºT); Bryan Ruíz (Campbell, 46’/2ºT) e Dost. Técnico: Jorge Jesus.