Na manhã do último domingo (20) uma multidão esteve aglomerada em frente à Delegacia de Polícia Civil de Guanambi na sede da 22ª Coorpin, pedindo que seja realizada justiça em relação às mortes dos irmãos Bruno Oliveira Fernandes e Breno Oliveira Fernandes. Ambos foram atropelados no dia 28 de julho e ficaram estado grave internados na UTI do HRG.

O primeiro a morrer foi o Breno no último dia 10 de agosto e o seu irmão Bruno no dia 18, apenas 8 dias após seu irmão. O acusado de ter atropelado os irmãos com um caminhão fugiu sem prestar socorro e, suspeita-se de que estava sob efeito de bebida alcoólica. O acidente teria ocorrido no cruzamento das Ruas Joana Angélica com Maria Quitéria no Centro da cidade de Guanambi.

O motorista acusado foi identificado como Hélio Santos Primo, idade não divulgada, que chegou a se apresentar após a repercussão do acidente e saiu para responder em liberdade. A população pedia no protesto para que fosse expedido mandado de prisão preventiva contra o mesmo.