Foto: Divulgação G1

Foi confirmada pelo Hospital Prado Valadares, em Jequié, no sudoeste da Bahia, a segunda morte consequente da colisão entre um micro-ônibus e um caminhão, ocorrida na manhã desta sexta-feira (16), no Km-719 da BR-116, trecho que corresponde à cidade de Manoel Vitorino.

A segunda vítima fatal foi identificada como Gleidson Souza Silva, de 20 anos. Ele era o motorista do micro-ônibus.

O corpo de Gleidson será encaminhado ao Departamento de Polícia Técnica de Jequié (DPT), onde será periciado.

A outra morte, confirmada mais cedo, foi do motorista do caminhão, identificado como Matheus Souza Chaves, de 30 anos. Ele ficou preso às ferragens e morreu no local. Entre os anos de 2012 e 2014, Matheus atuou como meio-campo do time de futebol Associação Desportiva Jequié.

No momento do acidente, além da morte de Matheus, os 32 ocupantes do micro-ônibus ficaram feridos. Destes, 15 foram levados ao Hospital Prado Valadres, sendo quatro em estado grave. Gleidson, a segunda vítima fatal confirmada, era um destes quatro. As outras vítimas foram atendidas ainda no local.

A polícia já iniciou as investigações sobre as causas do acidente e trabalha com duas hispóteses: uma aponta para uma ultrapassagem proibida do microônibus, enquanto a outra levanta a possibilidade da pista molhada ter ocasionado a colisão.

Por conta do acidente e do posterior socorro às vítimas, um engarrafamento de 15 quilômetros foi formado no local.

A retensão no trânsito durou cerca de duas horas. No fim da manhã, após todas as vítimas serem socorridas e os veículos serem retirados do local, a via foi liberada.

Inicialmente, a PRF informou que o micro-ônibus havia saído de São Paulo. No entanto, um dos passageiros informou que o veículo partiu do Rio de Janeiro, mas que fez paradas em vários lugares. A cidade destino do transporte não foi revelada. A polícia averigua se o transporte dessas pessoas era regularizado.

 

 

Da Redação: Rafa Nunes

 

Fonte: G1 Bahia