Nesta manhã de quinta-feira (13) alunos do Instituto Federal Baiano (IF Baiano) em Guanambi, sudoeste do estado, realizaram um protesto contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241 que objetiva o congelamento dos gastos públicos nos próximos 20 anos.

O IF que fica localizado na zona rural de Guanambi no distrito de Ceraíma teve suas atividades paralisadas pelos alunos para realizarem um protesto contra a PEC 241 em que eles mostraram cartazes, utilizaram gritos de guerra criticando o presidente Michel Temer. Por telefone uma alunas afirmou que eles entendem que essa PEC 241 é um retrocesso e irá retirar dos mais pobres o direito a saúde, educação de qualidade e deixará o país estagnado.

Foto|Reprodução|WhatsApp|Protesto frente ao IF baiano Guanambi
Foto|Reprodução|WhatsApp|Protesto frente ao IF baiano Guanambi

O Ministro da Fazenda – Henrique Meirelles, defende que “não existe nenhuma chance de o país continuar gastando mais que a população possa pagar”. Outra posição defendida por Meirelles é que com essa medida o país irá equilibrar as contas e novamente recuperar a confiança do mercado para geração de emprego e renda.

Os alunos que protestam acreditam, conforme os especialistas têm pregado, que os investimentos em educação e saúde, que historicamente cresce acima da inflação, irão ser freados e ao mesmo tempo reduzirão abaixo da inflação. Meirelles afirma que não haverá cortes nestas áreas de educação e saúde e ainda defende que é necessário ao invés de colocar mais dinheiro melhorar a qualidade destes serviços.

Até o fechamento desta matéria os alunos ainda estavam protestando em Ceraíma, mas sem alterações e pacificamente.