Um crime hediondo, com requintes de crueldade foi registrado em Guanambi; na manhã deste domingo (24), a polícia militar foi acionada através do CICOM (Centro Integrado de Comunicação) e uma denúncia anônima dava conta de que o corpo de um homem em estado avançado de decomposição estaria próximo a um casebre abandonado na Av. Presidente Dutra, Bairro Novo Horizonte nas proximidades do residencial das arvores, uma guarnição se deslocou até o referido local e constatou a veracidade das informações, encontrando o corpo de Antônio Carlos Silva Martins, 45 anos, conhecido como “Carlinhos do São Francisco” que residia a rua Deocleciano de Andrade; “Carlinhos” era ajudante de pedreiro e estava a mais de sete dias desaparecido, de acordo com informações dos familiares, ele saiu de casa na sexta-feira (15) e foi visto pela última vez nas proximidades do Estádio 2 de Julho no último domingo dia (18), sendo que na manhã deste domingo (24) encontraram o corpo do homem e acionaram a polícia, a perícia técnica informou a nossa equipe de reportagem que perfurações foram encontradas no corpo da vítima, sendo confirmado o homicídio, uma mulher que tinha um relacionamento amoroso e transtornado com a vítima foi presa logo após o corpo ser encontrado, Carlinhos foi cruelmente assassinado com vários golpes de faca, inclusive esquartejado tendo as duas pernas decapitadas, segundo relato da principal suspeita do crime que confessou ter matado o homem com a ajuda do atual namorado, os dois teriam premeditado, arquitetado e cometido o crime bárbaro, possivelmente por motivos de ciumes do atual namorado.

O corpo de Antônio Carlos Silva Martins, foi removido ao IML (Instituto Médico Legal) de Guanambi onde será submetido a exames de necropsia, a polícia investiga o caso e aponta o crime como homicídio qualificado e não descarta a possibilidade de que “Carlinhos” teria caído em uma emboscada. A acusada Maria da Glória da Silva de Almeida, de 31 anos, foi presa e encontra-se a disposição da justiça, o namorado que também teve participação no homicídio segue foragido (a policia não divulgou o nome do outro suspeito para não atrapalhar nas investigações).

 

 

Da Redação: Rafa Nunes