Guanambi: “Garota Perigosa”, feirante acusa profissional do sexo de furto

0
13971
Imagem ilustrativa

Um crime de furto aconteceu na noite do último domingo na feira livre de Guanambi e desperta a atenção da autoridade policial pelo “Modus Operandi” ser um tanto quanto inusitado, ocorre que um vendedor de pequi (Cuja Identificação iremos Preservar) compareceu a delegacia de polícia, durante a noite de domingo (18), comunicando o seguinte: Por volta das 21h ele estava trabalhando na feira livre como vendedor de pequi, quando aproximou do seu veículo, uma mulher e lhe ofereceu um programa sexual ou seja, “atividade sexual contratada e remunerada”, porém a vítima alega que recusou o convite. Nisso, a mulher encostou na cabine do veículo modelo: S10 e furtou sua carteira de bolso, contendo seus documentos pessoais, cartões bancários e a quantia de R$ 750,00 (setecentos e cinquenta reais) em espécie e evadiu-se rapidamente.

A Polícia Militar foi acionada e fez rondas nas proximidades sem obter êxito. Populares reconheceram a suspeita e possivelmente trata-se da mesma mulher que foi detida nas proximidades da Lagoa de João Amaral, também suspeita de furto. A informação que colhemos com detalhes é de que a acusada atrai as suas vítimas com um elevado poder de sedução e faz propostas de fazer sexo em troca de dinheiro, porém a intensão verdadeira é de praticar o furto. O Caso foi registrado na DEPOL (Delegacia de Polícia) e a vítima pede providência Policial.

 

Da Redação: Rafa Nunes