Um homem que trabalhava como médico no Serviço de Saúde do município de Quijingue, nordeste do estado, foi preso em flagrante nesta sexta-feira (14) por uso de documento falso e exercício ilegal da medicina. O acusado que não teve o nome divulgado estava utilizando o registro (CRM) de um médico licenciado sem o consentimento do mesmo.

Após a abordagem policial ele afirmou que é formado sim em medicina, todavia, na Bolívia e não tem ainda a autorização do Brasil. Mas, a polícia não acreditou na versão do homem. “Mesmo que a versão dele fosse verdadeira ele estaria cometendo crime do mesmo modo ao si passar por uma pessoa que ele não é…” afirmou um policial que não quis se identificar.