Desde o último dia 02 de outubro que o médico Luís Carlos Correia Oliveira (62) estava desaparecido e foi encontrado morto no último dia 14 deste mês. Após o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) desencadear uma investigação conseguiu chegar até o acusado que acabou confessando o crime.

Na tarde desta quinta-feira (27) o acusado Adriano Luís Correia de Jesus (28) foi apresentado pela polícia após ser preso no local de trabalho em um canteiro central na via Regional na Avenida Gal Costa. O mesmo afirma que o crime ocorreu porque estava bebendo com o acusado e ele estava despido tentando força-lo uma conjunção carnal. A vítima foi assassinado com três facadas.

A polícia prossegue com as investigações para entender as ligações da vítima com o acusado. No depoimento o homem afirmou que conheceu a vítima em um ponto de ônibus.