Investigação: Marco Aurélio autoriza quebra de sigilo fiscal e bancário de Aécio e Andrea Neves

0
7632
Foto: Divulgação Internet

O ministro Marco Aurélio Melo, do Supremo Tribunal Federal, autorizou a quebra de sigilo fiscal e bancário do senador Aécio Neves, da irmã dele Andrea Neves, do primo de Aécio Frederico Pacheco e do ex-assessor parlamentar do senador Zezé Perrela Menderson Souza Lima. A decisão foi divulgada nesta quinta-feira (07).

 

Eles são acusados de corrupção passiva, lavagem de dinheiro, obstrução de investigação e participação em organização criminosa no processo da Operação Patmos. A operação trata de suposta propina de R$ 2 milhões do grupo JBS que teriam sido pagos ao senador Aécio Neves.

A quebra de sigilo diz respeito ao período entre 1º de janeiro de 2014 e 18 de maio de 2017, a defesa de Aécio Neves respondeu que os sigilos bancário e fiscal do senador sempre estiveram à disposição da justiça, e que essa é uma medida natural e importante para confirmar que o atos de Aécio foram corretos. O Ministro Marco Aurélio decidiu também tirar da prisão domiciliar e da tornozeleira eletrônica, a irmã de Aécio assim como o primo Fred e o ex-assessor parlamentar, os três tinham sido presos preventivamente em maio deste ano no contexto da operação “Patmos”.

 

 

Da Redação: Rafa Nunes

 

 

Reportagem: Sumaia Villela