O prefeito do município de Malhada, sudoeste do estado, Gimmy Everton (PT) derrotado nas eleições do último dia 02 de outubro, resolveu cortar o transporte escolar e da saúde no município após a derrota nas urnas. As informações são de populares e do site local Folha do Vale.

Alunos de comunidades como Canabrava e Ilha de Zezé, zona rural do município, estão sem frequentar a escola devido ao fato de os ônibus não mais circularem. Segundo informações dos motoristas o prefeito deixou de pagar, tanto quem dirige ônibus escolar quanto veículos à disposição da saúde nas respectivas comunidades.

Uma aluna que conversou com a equipe do Minuto Bahia afirmou que o ônibus parou de circular imediatamente após ser anunciada a derrota do prefeito nas urnas e completa: “(…) tem muita gente aqui que votou nele também e ninguém tem culpa que ele perdeu (…) será que esses cortes é para ajudar a acertar as contas que ele vai deixar?” concluiu a estudante.

Nós tentamos contato com a assessoria do prefeito e com os responsáveis, mas ninguém nos atendeu. O município de Malhada fica às margens do Rio São Francisco e este era o primeiro mandato do petista. Quem retorna ao cargo a partir de janeiro é o ex-prefeito Valdemar Lacerda Silva Filho – Dezim (PMDB) que teve venceu com 50,22%.