Tanto o ex-ministro Antônio Palocci (56) quanto Marcelo Odebrecht (48) – herdeiro do grupo Odebrecht – dividem a mesma cela na carceragem da Polícia Federal em Curitiba – Paraná. Os dois dividem a limpeza da cela e fazem refeições juntos.

Segundo informações de pessoas que tiveram acesso à carceragem existe um diálogo intenso entre Marcelo e Palocci onde o herdeiro do Grupo Odebrecht aconselha Palocci a fazer delação premiada.

No Partido dos Trabalhadores existe um temor muito grande de que Palocci faça essa delação e prejudique a muita gente do próprio partido como afirmou o próprio ex-presidente Lula. Na planilha de pagamento de propinas da Odebrecht Palocci é chamado de “Italiano” e, segundo testemunhas, quando chegou a carceragem e avistou Marcelo o ex-ministro falava italiano como uma espécie de sarcasmo pelo nome atribuído na planilha.