O secretário estadual de Segurança Pública do Paraná, Wagner Mesquita, disse a jornalistas nesta terça (9) em Curitiba que armas brancas foram apreendidas em um ônibus de militantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra) que seguiam rumo à capital paranaense para apoiar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, cujo depoimento ao juiz Sergio Moro está marcado para quarta (10).

Segundo Mesquita, foram apreendidos facões e foices. De acordo com o secretário, não houve prisões porque o porte deste tipo de artefato não é crime, mas o material foi levado pela polícia por ser “não condizente com uma manifestação democrática”. Mesquita informou que houve pedido à ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) para a entrada de 36 ônibus no Paraná, sendo 22 oriundos de São Paulo.

De acordo com o secretário, 20 ônibus já chegaram a Curitiba. No total, 1.350 militantes devem vir nestes coletivos. Até amanhã, Mesquita disse que as autoridades esperam a chegada de cerca de 100 ônibus. “Nós não abriremos mão de qualquer prerrogativa de fazer fiscalização”, seja qual for a orientação política do grupo, afirmou o secretário.