O Independiente repetiu a dose, e como em 1995 a equipe argentina venceu o emocionante duelo contra a equipe  rubro negra, 22 anos após o confronto, a historia se repetiu, e o Rei das copas conquistou seu bicampeonato da Copa Sul-americana

No jogo de ida, em Buenos Aires, a equipe argentina  havia vencido por 2 a 1, já no jogo de volta o placar ficou no 1×1, este resultado deu aos argentinos do Independiente a taça de campeão.

Os gols foram marcados por Lucas Paquetá para o Flamengo e Barco, de pênalti, para o Independiente, ambos no primeiro tempo.

O resultado acabou espelhando o que aconteceu em campo. O Flamengo foi melhor no primeiro tempo, mas não soube transformar em gol as chances criadas.

No segundo tempo, o time argentino foi mais organizado e criou as melhores oportunidades de gol diante de um Flamengo nervoso e que cometeu muitos erros.

O Flamengo marcou o primeiro gol aos 29 minutos. Diego cobrou falta, Réver e Juan tentaram a cabeçada, mas a bola acabou nos pés de Lucas Paquetá que empurrou para colocar a bola nas redes e levar o Maracanã ao delírio.

E aos 40 minutos, o time argentino marcou o gol do empate. Lucas Paquetá derrubou Meza na área e, depois de consultar o árbitro de vídeo, Vilmar Roldán confirmou a penalidade máxima. Barco cobrou com categoria e deixou tudo igual.

Ao fim da partida a equipe argentina denunciou a Conmebol , a confusão ocorrida no Hotel onde a equipe ficou concentrada.

O clube argentino pede “emissão de ordens em relação aos incidentes nas imediações do hotel onde se encontra concentrada” a equipe no Rio de Janeiro.

Na ocasião, torcedores do Flamengo entraram em confronto com torcedores argentinos, seguranças e polícia que estavam no local, na Barra da Tijuca, O Independiente também culpa a força policial local que, segundo o clube, não estava em número suficiente.

FLAMENGO 1 x 1 INDEPENDIENTE-ARG

Flamengo
César; Pará, Juan, Réver e Miguel Trauco (Vinicius Júnior); Gustavo Cuéllar (Éverton Ribeiro), Willian Arão, Diego e Everton; Lucas Paquetá (Lincoln) e Felipe Vizeu
Técnico: Reinaldo Rueda

Independiente
Campaña; Bustos(Gaston Silva), Alan Franco, Amorebieta e Tagliafico; Diego Rodríguez e Max Meza (Sanchez Mino); Ezequiel Barco, Benitez (Albertengo) e Gigliotti
Técnico: Ariel Holan

Gols: Lucas Paquetá, aos 30 minutos do primeiro tempo (Flamengo); Barco, aos 40 minutos do primeiro tempo (Independiente)
Cartões amarelos: Everton, Vinicius Júnior, Juan (Flamengo); Albertengo, Meza, Campaña (Independiente)
Cartão vermelho: Cuéllar (Flamengo)

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 13 de dezembro de 2017 (Quarta-feira)
Horário: 21h45(de Brasília)

Árbitro
: Wilmar Roldán (Colômbia)
Assistentes: Alexander Guzman (Colômbia) e Cristian de la Cruz (Colômbia)

 

foto reprodução

por Léo Dourado