Foto: Divulgação Redes Sociais

O doleiro Lúcio Funaro, o ex-deputado Eduardo Cunha e o ex-ministro Henrique Eduardo Neves devem depor nesta sexta-feira (27) na Justiça federal em Brasília, eles são alvos da operação: “Sépsis” da Policia Federal, que investiga desvios no âmbito da Caixa Econômica federal.

 

Foto: Divulgação Redes Sociais

Na quinta-feira (26), quem depôs foi o Fábio Cleto, que ocupou a vice-presidência de fundos e loterias da Caixa Econômica, ocupado o cargo ente 2011 a 2015 e segundo ele por indicação do (PMDB) da Câmara dos Deputados. De acordo com depoimentos, durante o período que ficou na vice-presidência ele teria se encontrado cerca 250 vezes para tomar café com Eduardo Cunha sempre as terças-feiras, Fabio Cleto disse que as distribuições das vantagens ilegais funcionavam assim: 80% ficavam com Eduardo Cunha, 12% com Lúcio Funaro, 4% com Alexandre Margotto e os outro 4% do valor da propina ficavam com Fábio Cleto. Eduardo Cunha e Funaro acompanharam o depoimento de Fábio Cleto e nesta sexta-feira (27) poderão dar as suas versões sobre esses fatos, Funaro não deu entrevista porque existe um acordo de colaboração premiada, mas o doleiro disse que pretende deixar o presidio da papuda em Brasília em janeiro do ano que vem, já Eduardo Cunha prometeu pedir ao Juiz responsável pelo caso a permissão para falar com jornalistas nesta sexta-feira, cunha está preso a um ano.

 

Por: (Lucas P. Leon) Radio Agência