O juiz Sérgio Moro vai ouvir o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e o ex-gerente da estatal Pedro Barusco, na tarde desta quarta-feira (24), na sede da Justiça Federal do Paraná, em Curitiba, como testemunhas de acusação no processo da operação Lava Jato que investiga o pagamento de propina, por parte da Odebrecht, ao ex-presidente Lula.

As vantagens teriam sido obtidas pelo petista por meio da compra de um terreno, em São Bernardo do Campo (SP), e também de um apartamento no mesmo andar do prédio em que ele mora, na mesma cidade. A defesa de Lula nega as acusações.

Segundo informações do portal G1, este processo tem audiências marcadas, pelo menos, até o dia 22 de junho. Após essa data, Moro ainda precisará ouvir os acusados. Não há prazo para que seja determinada uma sentença.

Na segunda-feira (22), foram ouvidos, nesse mesmo caso, o ex-senador Delcídio Amaral, o ex-presidente da Construtora Camargo Corrêa, Dalton Avancini, e o ex-executivo da construtora Toyo Setal, Augusto Mendonça Neto.