O Real Madrid adicionou mais um troféu à sua gloriosa história no ultimo sábado(22), ao conquistar o Mundial de Clubes pela sétima vez.

A equipe espanhola confirmou o favoritismo diante do anfitrião Al Ain e venceu por 4 a 1, em Abu Dabi, para se tornar o primeiro time a faturar o torneio em três edições consecutivas.

Diante de um adversário amplamente inferior, o Real não foi brilhante, mas só sofreu sustos nos primeiros minutos.

A partir do momento em que abriu o placar, a equipe estabeleceu sua superioridade em campo e arrancou para a goleada, com direito a participação de Vinicius Junior no quarto gol, marcado contra por Nader.

O título levantado pelo capitão Sergio Ramos, o primeiro de Santiago Solari como técnico, serviu para embalar o Real em uma temporada que começou oscilante e com a demissão de Julen Lopetegui. Maior vencedor da Liga dos Campeões, com 13 conquistas, o time espanhol é também o maior campeão do Mundial, adicionando este troféu aos conquistados em 1960, 1998, 2002, 2014, 2016 e 2017.

Para o Al Ain, ficou a sensação de dever cumprido após ser a grande surpresa do torneio.

REAL MADRID – Courtois; Carvajal, Sergio Ramos, Varane e Marcelo; Llorente (Casemiro), Toni Kroos (Ceballos) e Modric; Gareth Bale, Lucas Vázquez (Vinicius Junior) e Benzema. Técnico: Santiago Solari.

AL AIN – Khalid; Ahmad (Al Ahbabi), Ismail, Fayez e Shiotani; Yaslem, Doumbia e Mohamed Abdulrahman (Amer); Caio, El Shahat e Berg (Nader). Técnico: Zoran Mamic.

GOLS – Modric, aos 13 minutos do primeiro tempo. Llorente, aos 14, Sergio Ramos, aos 32, Shiotani, aos 40, e Nader (contra), aos 45 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Jair Marrufo (Fifa/Estados Unidos).

CARTÃO AMARELO – Sergio Ramos (Real Madrid).

LOCAL – Zayed Sports City Stadium, em Abu Dabi (Emirados Árabes Unidos).

Por Léo Dourado / Fonte A Tarde