Respondendo como réu em 5 processos diferentes o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) terá que ser avaliado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para, possivelmente, sair candidato em 2018. O ex-presidente lidera as pesquisas eleitorais, segundo o Datafolha, seguido do deputado Federal Jair Bolsonaro.

O Supremo irá debater o caso de Lula baseado na legislação que reza que o presidente ou pessoas que possam estar na linha sucessória da presidência não podem ser réus em processos. O ministro Marco Aurélio afirmou que não vê problema em o cara ser réu em processos e disputar as eleições, posto que, após eleito o processo fica suspenso.