O presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM-RJ) poderá vir a assumir a cadeira de Michel Temer, caso o presidente caia. No entanto, Maia tem demonstrado que não pretende trair Temer, embora tenha investido em conversas e articulações com aliados.

Segundo a coluna Radar Online, da revista Veja, Maia investe em planejar o seu futuro mas também está preocupado com a situação de Temer. O deputado trabalhou ativamente para evitar que correligionários anunciassem o rompimento com o governo, logo após a divulgação das conversas de Joesley Batista com o presidente.

Além disso, Maia trabalha para que o lançamento de seu nome à sucessão do Planalto, numa eleição indireta, seja organizado pelos colegas da Casa. Dessa forma, o parlamentar adotaria o discurso de que não tem como fugir da necessidade.

Ainda de acordo com a coluna, uma dos nomes que pode ocupar a chapa de Maia é Aldo Rebelo. O objetivo seria tentar atrair o apoio da esquerda e o assunto já foi discutido com o PCdoB.