Rui Costa se defende das acusações de caixa 2 para campanha

0
1837
Foto|MB

Com ar de indignado o governador Rui Costa (PT) postou um vídeo em seu Facebook rebatendo a operação da Polícia Federal que o acusa de ter formado caixa 2 para financiamento de sua campanha em 2014.  Nas suas palavras o governador insinua que o motivo de o mesmo estar sendo denunciado é que existem “pessoas incomodadas com o seu trabalho”.

O governador petista ainda reitera: “Durante minha campanha, fui intransigente na exigência de que todos os pagamentos tivessem registro, conforme a legislação eleitoral precisa. Não aceitei que nenhum fornecedor tivesse dívida não registrada. Não sei a origem dessa denúncia. Talvez estejam incomodados pela força do nosso trabalho”.

Já a delatora, Danielle Fontelles, afirma que por ser empresária ligada a agência de publicidades Pepper, reuniu-se com o próprio Rui Costa, que lhe garantiu que R$ 1,9 milhão seria repassado a respectiva empresa no intuito que serviços de internet fossem prestados. Ela procurou o tesoureiro da campanha de Rui Costa a pedido do mesmo – Carlos Martins. Ele, supostamente, lhe explicou que o pagamento seria fracionado, ou seja, dividido, sendo R$ 633,00 pagos pelo PT e R$ 725,00 que não estavam declarados pagos pela empresa OAS.

O restante poderia vir de uma outra fonte, também não declarado. Para repassar o dinheiro a respectiva empresa (Pepper) a OAS fez um contrato de prestação de serviço com superfaturamento, onde cerca de 70% seria para cobrir todas as despesas. Veja abaixo o pronunciamento de Rui Costa através do facebook: