O delegado titular da cidade de Pindaí, no sudoeste da Bahia, foi preso na quinta-feira (11), suspeito de peculato e associação para o tráfico. Nilo Ebrahin Ribeiro Bonfim, de 46 anos, foi preso por agentes da Corregedoria da corporação (Correpol). A informação foi divulgada pela Polícia Civil nesta sexta-feira (12).

Outras três pessoas suspeitas de agir em parceria com o delegado também tiveram a prisão preventiva cumprida. Ezequias Silva Costa Júnior foi preso em Salvador. Ele é tio de Jeremias Silva Costa, também suspeito de agir junto com o delegado, e que foi preso em Carinhanha, onde também foi capturado Everton Pereira Costa. Eles não são servidores da Polícia Civil.

Conforme a polícia, a corregedoria cumpriu um mandado de prisão preventiva, expedido pelo Juízo Criminal de Carinhanha. O delegado já foi titular da unidade policial da cidade, também na região sudoeste do estado.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a Correpol começou a investigar o delegado após denúncias de que ele praticava crimes de peculato, associação para o tráfico e venda de inquéritos, dentre outros, quando ainda era titular da Delegacia de Cariranhanha, em 2016. Nilo Ebrahin faz parte da corporação desde 2006.