Por Léo Dourado / Fonte: Ascom 17º BPM 


Na manhã desta terça-feira(15) o homem apontado como algoz de Maurício Santos Silva, 32 anos, morreu em confronto com a polícia. 

Era por volta das 9h, da data supracitada, quando uma guarnição CETO foi informada através do setor de inteligência do 17ºBPM que o Adriano Pereira da Silva, vulgo Zuza, apontado como assassino de Maurício, estaria na zona rural de Guanambi, aguardando a chegada do pai para matá-lo, pois havia sido ameaçado anteriormente.

De posse das informações a Guarnição foi a localidade, avistando Zuza, que totalmente enfurecido investiu contra os militares ultilizando uma faca tipo peixeira, sendo necessária resposta.

O resistente, autor de vários homicidios, chegou a ser levado ao hospital pelos militares, mas evoluiu a óbito.